Translate

sexta-feira, 24 de maio de 2013

VENDO CAVAQUINHO DE FAIA - By Felipe Santos Luthier

Vendo Cavaco - 2013 - Felipe Santos Luthier




A melhor tarracha do mundo
Tarrachas Schaller
  • Tampo abeto alemão (faia)
  • Jogo de tarrachas douradas Schaller (as melhores do mundo - não desafinam nunca),
    captação "Shadow" (excelente para gravação),braço feito pelo luthier Lindomar em cedro e escala perfeita em Jacarandá (uma das melhores madeiras do mundo), rastilho em osso e acabamento primoroso. Corpo feito por Felipe Santos Luthier em abeto alemã. Instrumento único. Padrão dos cavacos JB.
  • Timbre de graves e agudos inigualáveis. Toque e confira! Instrumento no auge de sua potência sonora. Dúvido achar outro com som melhor, se achar eu dou este cavaco. É tocar e levar.

    Só R$ 1.990,00


    O melhor cavaco do RJ ! Acompanha estojo,jogo de palhetas e afinador.

    Se fosse um carro seria uma Ferrari. Entendeu ?

     
    Aceito propostas de troca por violão ou guitarra
    Rogério - 8239 - 4181 (TIM) 

sexta-feira, 8 de março de 2013

SOCORDAS: Curso de Cavaquinho, Banjo, violão e guitarra

socordas: Curso de Cavaquinho, Banjo, violão e guitarra: Aulas Particulares de Cavaquinho,banjo,violão ou guitarra Curso de Cavaquinho, Banjo, violão e guitarra Há mais de 15 anos, ensi...

quinta-feira, 7 de março de 2013

O segredo para se tocar bem

Aulas de cavaquinho, banjo e violão

O segredo para se tocar bem


Coordenação motora manual. É a capacidade que possuímos de coordenar nossos movimentos de forma precisa com nossas mãos. É aqui onde está o “segredo” de toda a técnica para se tocar bem. Pelo sistema que desenvolvi, pude reparar que alguns indivíduos necessitavam de alguns exercícios preparatórios, para que desenvolvessem essa habilidade. Não há nenhum dom extraordinário, existe sim “uma mão muito bem treinada”. Seja destro ou canhoto, você  será capaz de treinar através dos diversos exercícios que serão realizados e obter uma capacidade de tocar com suas mãos como você nunca imaginou que conseguiria.
Exercícios de digitação, execução de arpejos, escalas, montagem e mudança de acordes. Atividades de fortalecimento e independência para os dedos.

Reparei que muitos alunos começavam a desanimar durante o curso pois tinham muita dificuldade em realizar a montagem de acordes , na digitação dos solos e palhetadas. Mas por que ? Pois não fizeram um trabalho anterior de coordenação motora e fortalecimento da mão,  antes de avançarem na parte técnica com o instrumento. Cabe ao professor identificar essas dificuldades e passar ao futuro instrumentista exercícios que desenvolvam sua coordenação manual. Força e precisão são necessárias para se tirar um som “limpo” do seu instrumento. Aqui você vai treinar sua mão e seus dedos para que te obedeçam e possam transformar sua técnica em música.



Roger Santos é carioca, multi-instrumentista. Toca cavaquinho, violão de 6 cordas, banjo e guitarra. Teve sua formação musical iniciada aos 8 anos com o professor Acyr e posteriormente  através da  Escola de Música Villa-Lobos, estudou também com grandes mestres do instrumento Márcio “Hulk” , Inês Perdigão (Conjunto Choro na Feira), Ubiratan, Índio do Cavaquinho, Maurício Carrilho,  Jayme Vignoli e Luciana Rabello (EPM) na Escola Portátil de Música (EPM) da UFRJ. Compõe e atualmente ministra aulas de seus instrumentos e cursa produção musical. Contato (21) 9881-6543/8239-4181 ou através do seu site em 
http ://www.socordas.net


Curso de Cavaquinho, Banjo, violão e guitarra

Aulas Particulares de Cavaquinho,banjo,violão ou guitarra



Curso de Cavaquinho, Banjo, violão e guitarra

Há mais de 15 anos, ensino a tocar instrumentos de corda e com a experiência acumulada ao longo desse tempo pelos diversos alunos que já tive, gostaria de passar diretamente a você aquilo que os demais, que se dizem ”professores de cavaquinho, banjo ou violão” levam meses ou até anos para te ensinar.  A manha, o pulo-do-gato, o jeito de certo de se tocar bem sem mistérios nem segredos.
Não transformo meus alunos em meros robôs que leem cifras. Formo músicos de verdade capazes de criar suas próprias composições com percepção, técnica e teoria musical.

Mentiras que são vendidas por aí:

1)Em pouquíssimo tempo, você já vai estar “tocando muito bem”.

Mentira. Para se tocar bem, de verdade, leva-se tempo, muita dedicação e estudo diário. E principalmente não perder o foco. Não há truques! Todo músico que deseja a excelência no tocar estudará “para sempre”. Não há mais como parar! Todos os dias surgem novas harmonias mais sofisticadas, técnicas  diferentes e você deve estar preparado para executá-las, do contrário ficará limitado, enferrujado e será apenas “mais um tocador”, e não um instrumentista.

“Perseverança é o trabalho duro que você faz depois de ter se cansado de fazer o trabalho duro que você já fez.”
Então persevere.

2) Aquela música, você toca só com 4 acordes. Sim. Você pode tocar centenas de músicas com apenas 4 acordes. O problema é, que nem você vai aguentar tocar o tempo todo somente com esses acordes. É insuportável e mostra no quanto você se tornou um instrumentista limitado. Imagine se você tivesse que comer apenas os mesmos  4 alimentos todos os dias. Você já enjoaria só de olhá-los.

3)Qualquer instrumento “serve para começar” a  tocar.
Errado! Tente começar a caminhar com um calçado todo apertado, sem palmilhas e veja o resultado: pés destruídos.  Péssimo não é?
Isso mesmo, a escolha de um bom instrumento é fundamental. Em muitos casos, já tive alunos que até desistiram de aprender a tocar por treinar em um instrumento mal regulado. A altura correta das cordas é crucial para uma perfeita digitação de qualquer exercício, seja na montagem dos acordes quanto na execução de qualquer melodia. Verifique a altura do rastilho ou do cavalete no caso do banjo, nivele-o de modo a não trastejar (tocar nos trastes) e que fique confortável para sua mão. Quem toca, e já pegou um instrumento bem regulado sabe a diferença que faz cordas bem niveladas.
Avalie a espessura e largura, já vi cavaquinhos por aí com braços que se parecem mais com braços de violão, ou braços tão estreitos que mal se consegue montar um acorde.

Roger Santos é carioca, multi-instrumentista. Toca cavaquinho, violão de 6 cordas, banjo e guitarra. Teve sua formação musical iniciada aos 8 anos com o professor Acyr e posteriormente  através da  Escola de Música Villa-Lobos, estudou também com grandes mestres do instrumento Márcio “Hulk” , Inês Perdigão (Conjunto Choro na Feira), Ubiratan, Índio do Cavaquinho, Maurício Carrilho,  Jayme Vignoli e Luciana Rabello (EPM) na Escola Portátil de Música (EPM) da UFRJ. Compõe e atualmente ministra aulas de seus instrumentos e cursa produção musical. Contato (21) 9881-6543/8239-4181 ou através do seu site em http ://www.socordas.net